O que é LGBTQ

Vocês sabem que é LGBTQ? Eu, Ricardo vou abordar mais um assunto que é comum nos dias de hoje e pode causar muita confusão.

Desde que surgiu como movimento, a união de gays, lésbicas, bissexuais e pessoas trans passaram por muitas transformações. No início, se existia uma divisão muito marcada entre as diferentes ‘categorias’, com o tempo e amadurecimento buscou-se unir as amplas expressões de sexualidades e gêneros, com o intuito de somar forças.

A partir desse princípio, a atual sigla LGBTI+ (no Brasil), ou LGBTQ (nos Estados Unidos), ganhou outras letras, que surgem por demandas internas.

Subverter a ordem é questionar o sistema que insiste em subjugar o feminino e valorizar o masculino. Essa lógica é tóxica e afeta muita gente, muito mais do que qualquer sigla, de LGBT até LGBTQIA+, possa conter.

 

O Significado de LGBT

 

Atualmente o termo LGBT é o mais utilizado, representando:

  • Lésbicas;
  • Gay;
  • Bissexuais;
  • Travestis;

 

O termo foi aprovado no Brasil em 2008 em uma conferência nacional para debater os direitos humanos e políticas públicas de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transsexuais.

O que é o Q de LGBTQ+?

 

O termo Queer pode significar muitas coisas, não é sobre uma orientação sexual específica ou identidade de gênero, é sobre se identificar como algumas das letras da sigla, mas também fazer parte de todas elas.

Confuso? Queer engloba todas as orientações e identidades, sem se especificar em apenas uma delas.  Por muito tempo o termo “Queer” foi considerado algo ofensivo (e ainda pode ser), por isso não devemos falar que alguém é “queer”, mas sim que ela se identifica como Queer — assim focamos na pessoa em primeiro lugar e sua identidade como uma particularidade, não fator principal.

LGBTTTQQIAA?

Bom, você já deve ter visto essa sopa de letrinhas e deve ter ficado confuso. Por isso, trouxe a descrição desses termos para você ficar por dentro:

  • Lésbica: Mulheres que sentem atração romântica ou sexual por outras mulheres;
  • Gay:Homens que sentem atração romântica ou sexual por homens, esse termo também pode ser utilizado para mulheres homossexuais;
  • Bissexual:Pessoas que sentem atração (afetiva ou sexual) por ambos os sexos;
  • Transgênero:Pessoas que não se identificam com seu sexo biológico e estão em trânsito entre gêneros;
  • Transexual:São pessoas que se identificam com um sexo diferente do seu nascimento. Por exemplo: uma pessoa que nasceu homem, mas se identifica como mulher, é uma mulher transgênero;
  • 2/Two-Spirit (Dois Espíritos):Utilizado por nativos norte-americanos para representar pessoas que acreditam ter nascido com espíritos masculino e feminino dentro delas;
  • Queer:Pode ser considerado um termo “guarda-chuva”, englobando minorias sexuais e de gênero que não são heterossexuais ou cisgênero;
  • Questionando:Pessoas que ainda não encontraram seu gênero ou orientação sexual , estão no processo de questionamento, ainda incertos sobre sua identidade;
  • Intersex:É uma variação de características sexuais que incluem cromossomos ou órgãos genitais que não permitem que a pessoa seja distintamente identificada como masculino ou feminino;
  • Assexual:É a falta de atração sexual, ou falta de interesse em atividades sexuais  pode ser considerada “falta” de orientação sexual;
  • Aliado:São pessoas que se consideram parceiras da comunidade LGBTQ+;
  • Pansexual:É a atração sexual ou romântica por qualquer sexo ou identidade de gênero.

Lembrando que todos precisam estabelecer o respeito ao próximo e as suas diferenças sejam elas qual for. Ate à próxima!

 

 

 

Sabia que abandonar animais é crime?

Vocês sabiam que abandonar animais é crime? Eu, Ricardo vou abordar mais um assunto que infelizmente é comum nos dias de hoje e pode causar a prisão de quem o comete.
Esse é um ato que todos deviam ter a consciência de nunca cometer. Complicado e muito triste de falar, acabamos acompanhando diversos casos nos noticiários, na internet e nas redes sociais sobre o abandono, além de maus tratos aos animais.


O abandono de animais ainda é muito cometido principalmente na época de férias, levantamentos afirmam que há um aumento de denúncias desses casos. Existem narrações onde os donos deixam os cachorros em pet shops, veterinários e hotéis para cachorro, e simplesmente nunca mais voltam para buscá-los.
Mesmo com tantas campanhas contra a prática, quem comete esse crime não deve ficar impune. Isto serve para os animais domésticos como cães, gatos e pássaros, também cavalos e animais criados e domesticados em sítios, chácaras e fazendas incluindo além do abandono os atos de:
• Manter animal preso por muito tempo sem comida e contato com seus donos/responsáveis;
• Deixar animal em lugar impróprio e anti-higiênico;
• Envenenamento;
• Agressão física, covarde e exagerada;
• Mutilação;
• Utilizar animal em shows, apresentações ou trabalho que possa lhe causar pânico e sofrimento;
• Não procurar um veterinário se o animal estiver doente;
Qualquer uma dessas atitudes englobam perversidades cometidas por quem se julga humano. Participo de uma ONG aqui da minha cidade, onde cuidamos de animais abandonados e é descomunal o número de animais que moram nas ruas.
No começo passamos por diversos obstáculos, onde nosso orçamento não se ajustava à demanda de animais abandonados. Com o passar do tempo, realizando campanhas, obtemos um resultado ótimo.
Expandindo a compreensão dos moradores de nossa cidade, conseguimos um lugar para que os animais sejam hospedados provisoriamente, até que consigam novos donos. Fazemos a adoção consciente, além de servir de pronto atendimento para os estão machucados.
O abandono de animais é crime junto com outras práticas, uma delas é o atropelamento de um animal sem que haja a prestação de socorro por parte do condutor do veículo. Se presenciar essa situação, anote a placa do carro, hora e local.
Passem essas informações adiante, para que todos estejam conscientes ou pelo menos estarrecidos pelas consequências. Espero que tenham gostado e contemplem nosso trabalho. Valeu e até nosso próximo encontro!